O que a prefeitura planeja para a saúde no Anhanduizinho e no Lagoa para 2019

O que a prefeitura planeja para a saúde no Anhanduizinho e no Lagoa para 2019

03/01/2019 0 Por Humberto Marques

Portal Caiobá deve ganhar ainda neste mês a segunda Clínica da Família da Capital; bairros terão novas unidades de saúde e reformas de existentes.

Um dos setores mais exigidos –e criticados– entre os serviços públicos prestados à população, a saúde pode ter um 2019 de melhorias no atendimento oferecido à população. Em termos nacionais, o novo ministro da Saúde, o campo-grandense Luiz Henrique Mandetta, fala em nacionalizar o chamado “terceiro turno”, permitindo que as famílias possam contar com o acesso às UBSs e UBSFs (Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da Família) no período noturno. A data para isso acontecer, contudo, ainda não foi formalizada.

Antes mesmo deste anúncio, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) anunciou a possibilidade de, se não implementar o terceiro turno, ao menos estender até as 19h os atendimentos nas unidades públicas de saúde dos bairros –em três unidades de cada região além da UBSF 26 de Agosto, no Centro. Além disso prevê a conversão de UBSFs em todas as regiões em pontos do Clínica da Família –a primeira já funciona no Nova Lima (Segredo) e, até o fim deste mês, o UBSF Portal Caiobá (Lagoa) deve ser transformado em Clínica da Família.

A nova modalidade de serviço prevê o atendimento diferenciado, das 7h às 19h, sem intervalos, prevendo desafogar unidades de urgência e emergência –a partir de um trabalho mais intenso de saúde preventiva e de atenção primária. A UBSF do Portal Caiobá deve ser reestruturada, com melhoria na estrutura física e adaptações em salas de atendimento.

Projeto da Clínica da Família, já inaugurada no Nova Lima; Portal Caiobá receberá a segunda unidade. (Imagem: PMCG/Divulgação)

Projeto da Clínica da Família, já inaugurada no Nova Lima; Portal Caiobá receberá a segunda unidade. (Imagem: PMCG/Divulgação)

Na Clínica da Família, o paciente tem o primeiro atendimento na entrada, sendo encaminhado para o atendimento adequado –incluindo classificação de risco (a partir dos perigos à vida e grau de sofrimento)– , reduzindo a burocracia com agendamentos e, em tese, acabando com as filas antes mesmo de as unidades de saúde começaram a funcionar.


Na Clínica da Família do Nova Lima, foram mobilizadas três equipes do Saúde da Família, perfazendo 47 profissionais (três médicos, três enfermeiros, três odontólogos, um farmacêutico, um assistente social, três auxiliares de saúde bucal, seis técnicos de enfermagem, 17 agendas comunitários e cinco agentes de saúde pública, além de um gerente e quatro assistentes administrativos). Atendimentos em pediatria, ginecologia, psicologia, nutrição, fonoaudiologia e fisioterapia estão entre os serviços previstos.

O anúncio vai ao encontro de recentes polêmicas que atingiram a região do Caiobá, com a transferência de famílias do Residencial Celina Jallad, antes atendidas no UBSF do Portal Caiobá, para a unidade da Vila Fernanda –sobrecarregando a posto de saúde e levando a cobranças quanto ao aumento no número de equipes do Saúde da Família.

“Dentro do nosso planejamento nós iremos entregar as quatro clínicas em 2019 e até 2020 as sete regiões urbanas de Campo Grande terão uma unidade modelo”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela.

Prefeitura prevê novo UBSF para a Granja São Luiz e reformas em outras unidades

O planejamento da Sesau também prevê a entrada de uma nova UBSF para a região do Aero Rancho, no loteamento Granja São Luiz. Outras unidades de Saúde da Família estão previstas para o Zé Pereira (Imbirussu), Cristo Redentor e Arnaldo Estevão de Figueiredo (Bandeira) e Jardim Presidente (Segredo).

Em 2018, outras três novas unidades de saúde foram inauguradas: UBSF Azaléia (Segredo), Vila Cox (Segredo) e UBSF Oliveira (Lagoa).

A Prefeitura da Capital também anunciou a reforma das UBSFs Iracy Coelho, Cohab e Aero Rancho, todas do Anhanduizinho; e Coophavila 2 (Lagoa). Já em andamento, as obras de ampliação da UBSF do Bonança (Lagoa) serão concluídas.

UBSF do Oliveira, inaugurada em 2018; prefeitura prevê novas unidades neste ano. (Foto: PMCG/Divulgação)

Também serão reformadas as unidades Santa Carmélia e Serradinho, no Imbirussu; MAP (Maria Aparecida Pedrossian), no Bandeira; Jardim Noroeste, no Prosa; e Vila Nasser e Jardim Marabá, no Segredo. Em andamento, serão finalizadas as obras nas UBSFs Mata do Jacinto e José Abrão, no Segredo; Silvia Regina, no Imbirussu; e Cidade Morena, no Bandeira.

Com os investimentos, espera-se manter um trabalho que, segundo a prefeitura, elevou de 30% para 60% a cobertura do ESF (Estratégia Saúde da Família), como reconhecido pela Opas (Organização Panamericana de Saúde). Além disso, está prevista a realização de concurso público para contratação de 500 a 800 médicos.