Pacientes da UBSF Iracy Coelho aprendem a fazer “mosquitoeira” para capturar o Aedes aegypti

Pacientes da UBSF Iracy Coelho aprendem a fazer “mosquitoeira” para capturar o Aedes aegypti

28/02/2019 0 Por Humberto Marques

Iniciativa visa a incentivar a população a tomar medidas contra o transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya, mas não dispensa outros cuidados contra a doença

Uma iniciativa da UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) Iracy Coelho (no Anhanduizinho, em Campo Grande) está proporcionando aos pacientes aprenderem a confeccionar uma armadilha para capturar o mosquito Aedes aegypti –transmissor da dengue, zika e chikungunya. A “mosquitoeira” é uma solução simples e eficiente que pode ser feita em casa com custo praticamente zero.

A ideia de ensinar os pacientes da UBSF a fazer a armadilha foi da assistente social Rosemary Castanho do Nascimento. As oficinas são realizadas de forma programada e têm atraído cada vez mais interessados em aprender a confeccionar a ferramenta.

Para fazer a mosquitoeira, é necessário ter uma garrafa PET, micro tule ou tela fina, lixa de madeira, fita isolante, alpiste, arroz cru ou ração de gato utilizados para “nutrir” a água com microorganismos.

Depois de pronta, ela vai atrair o Aedes aegypti e outros mosquitos, que vão depositar seus ovos naquela água. Quando os ovos virarem larvas e depois mosquitos, ficam presos dentro da mosquitoeira.

Aprenda o passo a passo para fazer a mosquitoeira. (Imagem: Sesau/Divulgação)

Aprenda o passo a passo para fazer a mosquitoeira. (Imagem: Sesau/Divulgação)


A recomendação é de que quando for feito o descarte da água da mosquitoeira, o ideal é misturá-la com detergente ou água sanitária para matar os bichinhos, ou misturar a água com areia. Não deve se jogar o líquido na pia, em jardins ou no vaso sanitário, já que isso pode estimular a proliferação dos mosquitos.

A superintendente de Vigilância em Saúde da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Veruska Lahdo, reforça que, mesmo com a armadilha, é importante verificar a presença de água parada e erradicar os pontos para coibir a proliferação dos insetos em todo o ambiente.

“Não adianta fazer a armadilha e não verificar todo o quintal para ver se tem foco. Essa é uma alternativa e uma ferramenta a mais para auxiliar no combate, porém o mais importante é eliminar os potenciais criadouros”, enfatiza.

O que é necessário para fazer uma mosquitoeira?

  • 1 garrafa de 2 litros de plástico (tipo PET)
  • Tesoura
  • Lixa de madeira (nº 180)
  • Rolo de fita isolante ou fita adesiva de forte aderência
  • Pedaço de tecido do tipo “filó” ou “micro tule”, o bastante para a vedação do bico do recipiente
  • Arroz para alimentar as larvas ou alpiste

Como montar o equipamento?

  • Passo 1: Cortar a garrafa em dois, sendo que a parte da boca seja menor, a formar um funil
  • Passo 2: Retirar a tampa do recipiente. De forma cuidadosa, retirar o anel (parte que se destaca da tampa), lacrar e guardar, pois será utilizado posteriormente
  • Passo 3: Colocar o tecido de vedação no gargalo e prendê-lo com o anel
  • Passo 4: Lixar o interior do funil, com isso, a área de evaporação aumenta, facilitando ao mosquito a localização da mosquitoeira
  • Passo 5: Colocar o alimento escolhido na parte de baixo do recipiente. Indicam-se cinco grãos de alpiste ou três de arroz, é importante que seja bem triturado
  • Passo 6: Coloque a parte do gargalo de cabeça para baixo, na parte de baixo do recipiente
  • Passo 7: Utilize a fita isolante para fazer a fixação das 2 partes, externamente
  • Passo 8: Insira água filtrada (sem cloro) na parte de dentro da mosquitoeira, deixando a alguns centímetros do gargalo.

(Da assessoria)