PRF apreende cigarros após perseguição e em flagrante a comboio suspeito na BR-163

PRF apreende cigarros após perseguição e em flagrante a comboio suspeito na BR-163

23/02/2018 0 Por Humberto Marques

Fevereiro registrou grande número de apreensões de cigarros contrabandeados do Paraguai em Mato Grosso do Sul, representando prejuízo milionário para os criminosos.

Em um intervalo inferior a uma semana, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) realizou pelo menos quatro apreensões consideráveis de cigarros contrabandeados do Paraguai em Mato Grosso do Sul, confirmando que o Estado segue como rota dos criminosos para levarem o produto –depois distribuído em todo o Brasil. No mês, a maior apreensão ocorreu em 16 de fevereiro, quando, estima-se, deu-se um golpe de R$ 12 milhões nos contrabandistas com a apreensão de cinco carretas bitrens lotadas do produto.

Após esse grande flagrante, a PRF divulgou ao menos três outras apreensões de cigarros. Em 20 de fevereiro, foram encontrados 20 mil maços dentro de um automóvel Ford Fusion, com placas aparentes de Maringá.

O veículo foi abordado no km 42 da BR-163, em Itaquiraí, depois de o outro motorista ignorar a ordem de parada dos policiais e tentar fugir.

Já na zona urbana de Itaquiraí, o condutor perdeu o controle do automóvel e colidiu contra um poste. Ele levava consigo 20.500 maços de cigarros e um rádio telecomunicador. O automóvel tinha placas originais de Terra Roxa (PR), onde havia sido tomado em 26 de junho de 2016.

O condutor, de 21 anos, foi preso em flagrante por condução colocando em perigo a segurança alheia, receptação, contrabando, adulteração de sinal identificador de veículo automotor e uso indevido de equipamento de radiocomunicação. A carga, o carro e o acusado foram entregues à Policia Federal em Naviraí.


Comboio com carros e 2 caminhões carregados de cigarros é apreendido em Rio Verde

Após perseguição em Itaquraí, carro carregado de cigarros colidiu contra poste. (Foto: PRF/Divulgação)

Após perseguição em Itaquraí, carro carregado de cigarros colidiu contra poste. (Foto: PRF/Divulgação)

Em Rio Verde, na madrugada de 21 de fevereiro, quatro pessoas foram presas em dois caminhões e três carros. A PRF considerou que os veículos haviam parado em um posto de combustíveis na BR-163, gerando suspeitas.

O motorista de um dos caminhões era um homem de 32 anos, que admitiu transportar cigarros, sendo preso em flagrante –ele já havia sido detido anteriormente pela prática. No mesmo instante, o condutor do outro caminhão fugiu.

Três carros –um Fiat Palio com placas de Lins (SP), uma VW Saveiro de Campo Grande e um Chevrolet Agile de Pirapozinho (SP)– completavam a “frota” do contrabando, como confirmados pelos condutores, com idades de 27, 33 e 41 anos, que agiam como batedores, isto é, alertando sobre a presença de policiais na pista.

O carregamento atingiu montante considerável: as caixas de cigarro, juntas, transportavam mais de um milhão de maços de cigarros, representando prejuízo de R$ 5,25 milhão aos contrabandistas.

Mais 600 caixas de cigarros foram apreendidas em Rio Brilhante durante ação da PRF

Nesta quinta-feira (22), mais 600 caixas de cigarros, totalizando 300 mil maços, foram apreendidas em Rio Brilhante, também na BR-163.

Os produtos estavam em um automóvel Mercedes-Benz Axor 1933S, de Terra Roxa (PR), que levava um semirreboque de Maringá (PR). O conjunto era conduzido por um homem de 54 anos.

Motorista apresentou informações contraditórias, equipe da PRF suspeitou e encontrou cigarros. (Foto: Divulgação)

Motorista apresentou informações contraditórias, equipe da PRF suspeitou e encontrou cigarros. (Foto: Divulgação)

Durante a abordagem, o condutor se mostrou nervoso e apresentou respostas contraditórias sobre a viagem.

No posto da PRF, admitiu levar cerca de 600 caixas de cigarros paraguaios de Cascavel (PR) para Cuiabá (MT), onde seria pago pelo “serviço”. Ele foi preso em flagrante e entregue à PF em Dourados.

Segunda maior apreensão de cigarros do ano envolveu condutores presos em janeiro

Na ação de 16 de fevereiro, apesar de o volume de cigarros contrabandeados superar os 220 mil pacotes, esta não foi a maior ação da PF no ano: em janeiro, seis carretas do tipo foram apreendidas durante ação em Jaraguari –ao norte de Campo Grande.

Dois caminhões e três veículos foram apreendidos em ação da PRF em Rio Verde. (Foto: PRF/Divulgação)

Dois caminhões e três veículos foram apreendidos em ação da PRF em Rio Verde. (Foto: PRF/Divulgação)

O curioso é que muitos dos motoristas presos naquela ocasião foram novamente capturados em fevereiro.

A apreensão é tratada como a segunda maior do país em 2018. Conforme divulgado pela corporação, quatro motoristas presos nesta ação tinham sido detidos em janeiro –sendo soltos mediante fiança na primeira ocasião. O quinto conseguiu escapar.

A nova ação ocorreu na BR-060, em Sidrolândia. Foram três carretas flagradas no município, circulando juntas (o que gerou suspeitas) e duas em Maracaju, encontradas em diligências após a primeira apreensão.

Todos os veículos tinham placas de Goiás e, conforme os presos, seguiam para Rondonópolis (MT).

Carga apreendida em 16 de fevereiro em cinco bitrens totalizou 225 mil pacotes de cigarros. (Foto: PRF/Divulgação)

Carga apreendida em 16 de fevereiro em cinco bitrens totalizou 225 mil pacotes de cigarros. (Foto: PRF/Divulgação)

Cada caminhão-trator estava acoplado a dois reboques graneleiros, sendo que cada um tinha capacidade para 900 caixas de cigarro. No total, foram pelo menos 225 mil pacotes ou 2,25 milhões de maços –cada um representa um custo de R$ 5,50 para os contrabandistas. O cálculo eleva o prejuízo à casa dos R$ 12 milhões.