Proposta para parcelar ITBI na venda de imóveis na Capital deflagra debate com a prefeitura

Proposta para parcelar ITBI na venda de imóveis na Capital deflagra debate com a prefeitura

03/06/2018 0 Por Humberto Marques

Vereadores e secretário municipal de Finanças de Campo Grande avaliam possibilidade de parcelamento do imposto, que equivale a 2% do valor do imóvel e hoje é cobrado à vista dos compradores.

A Câmara Municipal articula com a Prefeitura de Campo Grande a aprovação de projeto de lei que visa a permitir o parcelamento do ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis). A iniciativa já baseou um projeto de lei vetado pelo município no passado, mas que foi reapresentado pelos vereadores André Salineiro (PSDB) e Otávio Trad (PTB) em 2018. A intenção é facilitar o pagamento de um tributo que costuma travar o processo de compra e registro de imóveis.

Em 25 de maio, Otávio Trad se reuniu com o secretário Pedro Pedrossian Neto e técnicos da prefeitura para discutir detalhes do projeto, como as condições de aplicação da iniciativa e as formas de pagamento.

A ideia original, conforme Trad, é auxiliar no valor do pagamento do imposto que equivale a 2% do valor do imóvel –uma casa negociada por R$ 200 mil, por exemplo, recolheria hoje R$ 4.000 em ITBI em parcela única, a ser bancada pelo comprador.

“Avançamos muito, temos ainda algumas reuniões pela frente com representantes dos setores envolvidos no assunto, mas nosso foco é garantir ao campo-grandense que o ITBI seja parcelado, pois sabemos da dificuldade de muitas pessoas que compram um imóvel, mas às vezes deixam de pagar o imposto devido ao fato de ser um valor alto e que tem de ser pago à vista”, explicou Otávio Trad.